Matéria > Desenvolvimento Social

Social de Santana promove visita a museu em Picos para integrantes do Viva a Vida

A visita ao Museu, Ozildo Albano, ocorreu na tarde desta terça-feira (29) na cidade de Picos
Paula Monise - 30/01/2020
39 Visualizações
454a5aa536b9dd64f8441191316c.jpg Visita ao Museu Ozildo Albano em Picos

Com o objetivo de proporcionar um dia de lazer para pessoas da terceira idade, a Prefeitura de Santana do Piauí, promoveu através da Secretaria de Assistência Social, na tarde desta terça-feira, 29, uma visita ao Museu Ozildo Albano, na cidade de Picos com 16 os integrantes do Grupo Viva a Vida, essa ação acontece de forma permanente no município, pois já consta do calendário da secretaria durante o ano todo.

Segundo informou a Coordenadora do Grupo Viva a Vida, Fabiana de Jesus Santos, esse grupo faz parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, da Secretaria de Assistência Social, que é formado por homens e mulheres com idade acima de 55 anos, e todos aqueles que podem participar são convidados.

A coordenadora explicou ainda que esse grupo que fez a visita no Museu, Ozildo Albano, são aquelas pessoas que mais tem frequentado o Grupo Viva a Vida durante todo o ano, e por isso a secretaria já inclui no calendário essas atividades de férias, e oportunizam a essas pessoas visitarem novos lugares e conhecerem também novas culturas, disse ela.

Coordenadora do Grupo Viva a Vida, Fabiana de Jesus Santos

“A visita aqui hoje no Museu foi maravilhosa, pois muitos deles não conheciam a história da cidade de Picos, bem como alguns acervos arqueológicos expostos retratando a nossa própria história, a história da humanidade e isso tudo em próximo da gente, então é importante sempre que puder fazer uma visita como essa”, disse a coordenadora.

Para a Senhora Maria da Conceição Carvalho Sousa, 62 anos, integrante do Grupo Viva a Vida que também visitou o Museu, Ozildo Albano, o que mais lhe chamou a sua atenção foi a história do próprio autor do museu, além de muitas peças bonitas que estavam expostas principalmente as imagens sacras e os artefatos arqueológicos como os peixes fossilizados a milhões de anos.

Maria da Conceição Carvalho Sousa, 62 anos

Já o senhor, João Vianey Leal, 66 anos, que também participou da visita ao museu, disse que o que lhe chamou mais atenção foi ver muitas peças sacras que contam muitas histórias antigas da sociedade picoense, bem como a biblioteca onde fica todos os livros muito bem conservados, e que valeu apena ter ido lá, pois hoje o seu conhecimento em relação a história de Picos o mesmo passou a conhecer ainda mais, disse ele.

João Vianey Leal, 66 anos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: AGORA ED