Matéria > Assistência Social

Apitaço chama atenção para o combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes em Santana do Piauí

Renata Santos - 18/05/2023
29 Visualizações
PMSP-IMG-61cd31a7246f77d221c.jpg

Por mais um ano, o município de Santana do Piauí desenvolve a campanha 18 de Maio “Faça Bonito” que é uma mobilização de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

A Prefeitura Municipal, por meio das Secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde, Centro de Referência da Assistência Social, em parceria com entidades de proteção como o CMDCA e Conselho Tutelar, promoveram na manhã desta quinta-feira (18), o Apitaço.

A mobilização tem como objetivo chamar a atenção, conscientizar e orientar a população de como combater os atos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Cartazes, balões e outros desenhos que simbolizam a Campanha, como a flor amarela, foram levados durante o apitaço que seguiu pelas ruas São Pedro, avenida Espírito Santo, rua 21 de abril, até a praça São Pedro.

A prefeita Maria José enfatiza a necessidade do combate aos casos e alerta a sociedade para denunciar aos órgãos competentes, quaisquer atos suspeitos.


Prefeita Maria José durante caminhada do 18 de Maio

Na concentração em frente à Prefeitura, a psicóloga Laiane Leal, do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) falou sobre a instituíção da data pela Lei Federal 9.970/00 que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes em todo território brasileiro.

O assistente social do CRAS, Laisson Leal, explicou que o símbolo da campanha é uma flor.

“Uma flor precisa de cuidados, de proteção integral para que possa crescer de forma saudável e assim são nossas crianças e adolescentes. Precisam ter nosso cuidado integral”, destacou.

Após a convocação dos membros do CRAS, alunos, professores, juntamente com crianças e adolescentes seguiram em passeata.

O ponto de chegada foi a praça São Pedro, no Centro. No local, o presidente Fábio, do Conselho Tutelar, agradeceu a todos que marcaram presença no ato.

“É um tema que nos causa bastante repúdio, mas temos que enfrentar. Não podemos jogar a responsabilidade nas mãos dos outros. Cada um tem que fazer sua parte”, frisou.

Como forma enfatizar o crescimento e desenvolvimento, crianças e adolescentes fizeram o plantio da flor símbolo nos canteiros da praça São Pedro.

Crianças plantam flor símbolo da Campanha na praça São Pedro

No Brasil, nos quatro primeiros meses deste ano, 17,5 mil violações sexuais contra crianças ou adolescentes foram registradas pelo Disque 100. Os dados são do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania e apontam aumento de quase 70% em relação ao mesmo período de 2022.

De janeiro a abril de 2023, foram registradas, ao todo, 69,3 mil denúncias e 397 mil violações de direitos humanos de crianças e adolescentes, das quais 9,5 mil denúncias e 17,5 mil violações envolvem violências sexuais físicas – abuso, estupro e exploração sexual – e psíquicas.