Matéria > Assistência Social

Dia D do Idoso e da Pessoa com Deficiência é celebrado com atividades educativas e forró

Renata Santos - 31/10/2022
11 Visualizações
PMSP-IMG-7ce66eb8b5ee66f9541.jpg

Prefeitura Municipal de Santana na gestão da prefeita Maria José, através das Secretarias de Assistência Social e Saúde, celebrou nesta quinta-feira (27), o “Dia D do Idoso e da Pessoa com Deficiência”, no ginásio poliesportivo Chiquinho Borges.

O dia D teve como tema “Você também faz parte dessa história” e reuniu dezenas de pessoas idosas e também portadoras de deficiências.

O evento apresentado por Mayra Rocha e pela psicóloga do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Laiane Leal, teve como objetivo promover a defesa e garantia dos direitos da pessoa idosa e da pessoa com deficiência, através do acesso à informação sobre os direitos, prestação de serviços e além disso, proporcionar a socialização entre os grupos sociais por meio de atividades do CRAS.

O dia D foi organizado com espaço para beleza e jogos de dama, baralho e dominó, jogo de argolas e bolas em caixa, bem como informações sobre prevenções a doenças como diabetes e fatores de riscos e prevenção de acidentes domésticos.  

A secretária de Assistência Social, Tarciana Oliveira, deu boas-vindas a todos.

“Hoje é uma manhã riquíssima com diversas informações. Muito obrigado pela participação de vocês. Vocês nos enchem de esperança e de alegria”, disse fazendo acolhida do público-alvo e dos grupos Esperança, Ação e Vitória, e Viva a Vida.

Laiane Leal destaca que os públicos são assistidos pelo Cras e que todos os anos no mês outubro são realizadas atividades voltadas para idosos e pessoas com deficiência.

“É um dia que a gente busca valorizar essas pessoas no município e mostrar a importância que eles têm para o desenvolvimento da nossa cidade. São pessoas que têm voz, direitos, que devem acima de tudo procurar seu respeito na sociedade. Trazemos informações sobre direitos, carteira do idoso, passe livre, carteira do autista que são direitos que, tanto as pessoas com deficiência como o idosos possuem”, enfatizou.

A apresentação cultural ficou por conta dos usuários do grupo Viva a Vida, formado na ocasião por um casal que dançou valsa.

A técnica da Secretaria de Assistência Social, Edna Sousa, apresentou o Conselho Municipal da Pessoa Idosa (CMDI) e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (COMUDE).

Os conselhos são órgãos de representação – de pessoas idosas e com deficiências – que promovem interlocução junto à comunidade e poderes públicos através do amplo e transparente debate das necessidades e anseios dos referidos públicos.


Na apresentação dos conselhos foram entregues cartilhas sobre os direitos do idoso e da pessoa com deficiência.

O assistente social, Laisson Leal, falou sobre as carteiras de passe livre, e fez a entrega da concessão do passe livre intermunicipal e passe livre de cultura.

Um dos usuários beneficiados com a carteira de passe livre e passe livre de cultura é a criança de 10 anos, Francisco Herbet, que esteve acompanhado da mãe Ana Maria.

Ana Maria falou que o evento e as ações de inclusão são muito importantes para todos e principalmente para seu filho que gosta bastante de participar.

A nutricionista Sabrina Almondes, da Secretaria de Saúde, falou da importância da prevenção de doenças como diabetes e entre outras que ocasionam deficiências como amputações de membros. “O diabético não precisa só parar de comer açúcares e doces, têm outros alimentos que também merecem atenção!”

Sabrina orientou que as pessoas marcassem consultas com nutricionistas através dos agentes comunitários de saúde das micro áreas.

A fisioterapeuta da Secretaria de Saúde, Samara Ravenny, esteve presente com o acadêmico de Fisioterapia da IESRSA, José de Sousa, ocasião que abordaram os fatores de riscos de acidentes domésticos que acometem idosos.

“A gente sabe que muitas vezes, uma queda dentro de casa pode ocasionar uma deficiência”, alertou Samara.

Muitos acidentes domésticos, conforme destacou José, são causados por uso de calçados inadequados, ausência de corrimão, iluminação baixa do ambiente, tapetes, hábito de levantar a noite e caminhar no escuro, tropeçar em extensão elétrica deixada no chão, assim como outros fatores.

O assistente social, Durval Mendes, é portador de deficiência visual e falou como se comunica com pessoas e da lida com os estudos e trabalho por meio dos aplicativos leitores de informações para deficientes visuais.

Ele destacou que uma das maneiras de superar a deficiência é aceitar aquela limitação. “Quando você aceita, fica mais fácil trabalhar a socialização com os outros”, orienta.

A outra alternativa apontada por Durval é “nunca contentar se com o que você já aprendeu. O aprendizado é uma ação pulsante. Todo dia você descobre uma novidade”. Um dos melhores aprendizados na vida citado por Durval é “descobrir que a vida tem sentido”. 

Dança e Coofe Break

Após os pronunciamentos houve música ao vivo com Assizinho do Acordeon e Banda (sanfona, triângulo, zabumba e contrabaixo) tocando forró de serra, momento em que participantes dançaram e aproveitaram para desfrutar do coffe break e interagir com os jogos. Ao final foi servido almoço para todos os participantes e entregue brindes como bonés, chaveiros, e bolsetas.